Torres Vedras, 04 de Outubro de 2017.

“E depois do terremoto um fogo; porém também o Senhor não estava no fogo; e depois do fogo uma voz mansa e delicada.” I Reis 19:12

Querido pastor e igreja, saudações no Mestre. Ao contrário do ocorrido com Elias, uma voz mansa e tranquila no meu coração fez-me ficar deitado durante o terremoto de 4,3º Richter, na manhã de 24/08, sentido em Torres Vedras. Confesso que sempre pensei que face a um sismo, eu correria escada abaixo, a fugir do prédio. Mas, naquela manhã senti a grande mão divina e o Seu controle! (Salmos 95:4).

Costumo pouco falar da nossa saúde. Porém, devo dizer que a Cristina iniciou uma série de cirurgias nas varizes da qual sempre se queixou de dores. O tratamento tem corrido bem, graças a Deus! Leva 1 ano. Assim é suportável nas dores e no preço! Este e mais alguns fatores levaram-me a adiar a compra de outra van.

A nossa filha Daniela com fortes dores e sangramento foi levada urgente de ambulância a um hospital público de Lisboa. Após uma semana de ida clínicas e hospitais, os médicos estão entre 2 diagnósticos: endrometriose (o mais provável) ou uma bactéria. A Cristina e eu viajamos todos os dias Lisboa e Linda-A-Velha para a ajudar em tudo. Daniela já fez 1 ano de casamento. O marido Maiko leva jovens ao nosso ministério do futebol para ouvir de Cristo. Convidaram um casal de padrinhos para cultos na igreja deles. Ela ciente das nossas dificuldades ainda dizima nossa igreja em Fernão Ferro. Orem por eles, por favor.

O Gabriel está bem, graças a Deus. Recentemente começou a namorar uma jovem que orava por ele há 10 anos. Perseverante ela! Não? E eu devo fazer contraprova de exame que incialmente apontou para algo que requer tratamento. Mas, ainda não consegui fazê-la.

Na obra não tenho ainda os frutos que desejo; tenho sim vários fatos a citar, como: Visitamos 2 vezes Da. Etelvina (citada na carta anterior). Receia nos receber e ainda não fez decisão para Cristo. Está prestes a se mudar. Houve 4 decisões para Cristo: 2 em cada igreja. 1 está firme. 2 ainda visitam-nos. Em Fernão Ferro 2 pediram batismo. Batizamos outras 2: mãe e filha (após 5 a 7 anos de espera!), na Igreja Batista de Linda-A-Velha. Mudaram-se para São Tomé e Príncipe em obediência Palavra, juntando-se ao pai.

Com alegria expressamos nossa gratidão ao apoio dos amados. Em Cristo,

 

Pr. Jovito, Cristina e Gabriel Nunes –

Jovito Nunes – outubro 2017