Amados, Pastor e igreja:

Damos muitas graças a Deus pelo o que Ele tem feito e pelas suas preciosas orações em nosso favor. Saibam todos os pastores e irmãos em geral que do Brasil, Portugal, U.S.A., Espanha e Cabo Verde enviaram mensagens ou telefonemas de apoio a Cristina, eu as li uma por uma minha esposa, o que foi de grande bênção e alento.
Neste exato momento a nossa família e irmãos das igrejas de Fernão Ferro e de Casalinhos de Alfaiata estamos na Igreja Baptista de Arrifana (da qual já fui pastor interino por um ano), participando das comemorações da Páscoa. Enquanto estão assistindo um dos nossos filmes evangélicos e usando o nosso projetor emprestado, aproveito esta oportunidade para lhes escrever. Lamentavelmente não o fiz antes porque além das responsabilidades ministeriais, tem sido extremamente necessária a minha ajuda nas lidas domésticas. E modéstia parte, eu sou uma lástima nisso! Comparado a Cristina gasto o dobro ou o triplo do tempo nessas funções.
Por ex.: Na 2ª-Feira concluímos um dos nossos ministérios meia-noite. Ainda tínhamos que receber 3 jovens para o jantar. Após a saída deles, comecei às 2:00h da manhã a estender roupas no varal, tratar de um alimento para o dia seguinte e a arrumar a cozinha. Terminei às 5:30h. Estava exausto! Às 10:00 a minha esposa chamou-me para eu levá-la ao hospital numa consulta e troca de curativo pela 3ª vez. Esperamos uma hora para o 1º atendimento e depois mais de uma hora para o encerramento. Mas, graças a Deus face reação que tivemos perante tal situação, conseguimos dar um folheto enfermeira-chefe. Este relato é apenas a parte de um dia.
Na cirurgia da Cristina tudo correu bem, graças ao Senhor. A recuperação tem corrido bem, mas às vezes com algum percalço. Por 3 vezes teve queda de pressão arterial devido combinação de medicamentos fortes. Estamos atentos a isso também. Dos 6 pontos que levou, nesta última consulta foram tirados 2. E também foi preciso uma assistência mais dolorosa devido presença de pús. Porém, louvado seja o Senhor porque toda a equipe tem sido muito atenciosa conosco. O ortopedista principal é caboverdeano e disse-me que a sua mãe é da igreja Batista em Cabo Verde. Dei-lhes folhetos a ambos.
Vale a pena destacar que temos usado o serviço público e não temos precisado de nenhum reforço financeiro a mais. Alguns meses atrás, o Templo Batista Maranata, em Goiânia, do querido Pr. Rômulo, fez-nos uma oferta especial em favor de tratamentos da minha saúde. A mesma tem se estabilizado. Então, aquela doação tem sido suficiente também para esta situação. O nosso obrigado especial àquela amada igreja.
No amor de Cristo, agradecemos novamente pelas suas orações, telefonemas, e-mails e regular sustento financeiro.
Tenham uma santa Páscoa!
Pr. Jovito Nunes e família.
* Filipenses 1:3-5 *
Jovito Nunes – março 2013